sábado, 18 de junho de 2016

[RESENHA] MARIA DO SOL – ALICE RAPOSO

Por Ingrid Cristina

Olá, queridos amigos! Como vão todos? Espero que estejam ótimos! ^^
É com muita alegria e satisfação que venho falar para vocês de mais uma parceria do blog.


Alice Raposo nasceu no maranhão. Estudou até a quarta série, quando foi passar as férias no Piauí e recebeu a notícia que não mais voltaria. Escreveu peças de teatro apresentadas na Igreja sob sua direção. Fez cursos de teatro e participou de grupos de teatro. Cursou até o quinto período de Odontologia na UFI. Depois cursou Direito no Instituto Camillo Filho. Atualmente é servidora do judiciário trabalhista.

Maria do Sol é o seu primeiro livro publicado e é dele que vamos falar agora.



Sinopse:
“Um crime, uma culpa, um fantasma...”
Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí.
 Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos.
Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.

Em Maria do Sol conhecemos Pedrinho, uma criança solitária, tímida e com poucos amigos, se é que podemos dizer que ele tem amigos. Filho de Vicentinho e Sofia, passa mais tempo com a babá, Milena, do que com os pais – que estão sempre ocupados demais trabalhando para dar uma boa vida para o filho.

Ao visitar a fazenda dos avós, para comemoração dos 50 anos de dona Carlota, Pedrinho conhece Maria do Sol, uma menininha linda e encantadora que imediatamente o cativa. Eles começam a conversar e passam quase toda a festa assim, até que surgem outros amiguinhos de Maria do Sol e ela começa dar atenção a eles também. Enciumado, Pedrinho arrasta a menina até a piscina e a empurra para dentro d’água.

“Pedrinho empurra Maria do Sol na piscina, sai correndo e se esconde detrás de uma árvore, coloca as duas mãozinhas no rosto e se encosta na árvore.
– A Maria do Sol tinha que ser só minha, não pode ter outros amigos. Eu não quero mais falar com aquela menina.”(Pág. 45)


“Um crime, uma culpa, um fantasma...” Após esse derradeiro dia a vida de Pedro não foi mais a mesma. Assombrado pelo fantasma de um crime que não quis cometer, ele teve o fim da infância e o início da sua adolescência atormentados e isso em nada ajudou para a sua socialização.

Agora, jovem e cursando a faculdade de psicologia, Pedro anda tendo sonhos com a menina que lhe tirou a paz desde a infância. Isso faz com ele aceite as ofertas de terapia de um de seus professores. Aos poucos o rapaz começa a se abrir com o terapeuta e a liberar a culpa que está presa dentro de si. Quando tudo parece melhorar, o passado decide fazer-lhe uma visita e ele se vê atormentado mais uma vez, mas dessa vez Pedrinho precisa enfrentar o que tanto lhe causa temor.


“Assim foi a mente de Pedrinho, semeando toda culpa pela morte da menina. Durante muitos anos, isto foi crescendo e florescendo em sua mente. Pedrinho por vezes acordava no meio da noite, suado, com falta de ar, palpitação, tremedeira, tinha crise de choro e uma sensação horrível de que ia morrer.”(Pág 80)

Com um pouco mais de 120 páginas, Maria do Sol nos mostra como um mal entendido pode mudar de forma trágica a vida de uma criança e como isso pode se arrastar por toda a sua vida. Com uma linguagem simples, singela e muito clara, Alice nos traz uma história ingênua e com temas familiares muito importantes de serem trabalhados. Surpresas estão guardadas no final desse livro e através delas podemos ver como é importante que se tenha diálogo entre pais e filhos, e que a falta dele pode trazer muitas consequências para ambos os lados, mas principalmente para os filhos.

A diagramação do livro está muito boa. Os títulos dos capítulos são em letras grandes e decorativas; as páginas, embora sejam brancas, não traz nenhum desconforto visual na hora de ler. O livro conta ainda com ilustrações em preto e branco que ajudam muito na hora de imaginar a cena que está sendo descrita. A revisão também está impecável, não encontrei nenhum erro ortográfico. E por ultimo, mas não menos importante, o livro tem essa capa linda que tem tudo a ver com a história.


 Um livro de leitura rápida, fácil e de super valia. Recomendo.
Para adquirir o livro ou conhecer um pouco mais do trabalho da autora, vocês podem estar conferindo suas redes sociais, que deixarei aqui a baixo.

Espero que tenham gostado da resenha. Um beijo no coração de todos e até a próxima. <3

Redes sociais da autora Alice Raposo:
→Site: http://www.aliceraposo.com/
→Instagram: @alicenopaisdapoesia
→Facebook: https://www.facebook.com/alicenetaraposo/

16 comentários:

  1. Parabéns pela parceria. Eu não conhecia a autora, mas fiquei muito apaixonada pela premissa de seu livro e adorei a capa. Adorei a resenha e desejo sucesso para a autora. Ah, parabéns pela parceria!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oie! Nossa, eu quero esse livro para ontem! Adorei a premissa da história e quero muito conhecer o pedrinho mais de perto, triste história e e parece que muito bem escrita, nossa, sucesso para a autora.

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu ainda não conhecia o livro e mesmo que vocÊ tenha o recomendado e falado muito bem dele, a trama em si não me chamou atenção e não despertou meu interesse para realizar a leitura. Mas é bom saber que você gostou da obra.

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Nao conhecia o livro nem a autora! :) Bem, eu gosto do genero e por ser um livro curtinho da mais vontade de ler! :)

    A verdade e que os poemas a meio do livro nao me cativam muito! :) Mas a diagramação e a capa pareceram-me otimas, realmente!! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei muito da premissa dele.
    Já passei por essas situações de mal entendidos que podem, mesmo, mudar a vida de uma pessoa. Outro ponto que achei interessante foi o passado ter voltado, adoro isso!
    Anotei essa dica :)
    Beijos ♥
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Gostei muito da premissa do livro. Já consigo imaginar perfeitamente o Pedrinho e como ele ficou atormentado pelo que fez. Eu já estou elaborando hipóteses sobre o que de fato aconteceu... rsrs. Fiquei bem curiosa para ler, não conhecia a autora, mas fiquei motivada para realizar a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Puxa, o enredo parece ser bem cativante! Acredito que os ensinamentos também são grandes. Não conhecia a obra, tampouco a autora, mas vou pesquisar mais sobre o assunto pois gostei do que li na sua resenha.
    Fiquei com uma pulga atrás da orelha pensando sobre essa personagem, Maria do Sol... E sobre o feito trágico de Pedrinho! Bom, só lendo para entender...
    Obrigado por compartilhar conosco sua experiência.
    Grande abraço, Filipe Penasso - Pena Pensante

    ResponderExcluir
  8. Oi!

    Nossa, eu achei bem pesada a premissa desse livro. Não imaginava que aconteceria uma assassinato assim, por uma criança. Achei bem pesado mesmo e isso despertou minha curiosidade. Quero saber como a autora conduziu essa história e como ela finalizou. Fiquei bem curiosa mesmo. :)

    beijo!

    ResponderExcluir
  9. Que livro mais lindo! Fiquei encantada. Apesar do tema forte, parece ser uma leitura bem agradável, e acredito que iria amar o livro. Já anotei sua dica <3 Sua resenha ficou ótima!! *-*
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Adorei a proposta do livro. e falando em livro, adorei tudo nele também! Essa capa é muito bonita.
    Você disse ali "mal entendido"...fiquei aqui pensando, será que ele não empurrou ela? Será que ela caiu sozinha e ele pensou que empurrou pq queria empurrar? Estou curiosa agora!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Achei bem legal o fato de ser dado destaque à importância do diálogo entre pais e filhos. Muitas vezes a falta disso pode prejudicar demais uma criança. A capa é linda mesmo, amei! Fiquei tocada pela situação do Pedrinho tendo que conviver com toda essa culpa. Adorei o livro ter ilustrações, fiquei com vontade de ler.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Ingrid amei a sua resenha.❤❤❤❤❤
    Obrigada por descrever tão bem a Maria do Sol.
    Bjs
    Ps. Adorando ler os comentários.

    ResponderExcluir
  14. Oii, meus parabéns pela Parceria.
    Adorei a resenha, e fiquei impressionada com o livro. A autora soube muito bem como escrever um livro, para prender os leitores. Apenas com a sua resenha eu fiquei imaginando Pedrinho atrás da árvore, e logo depois ele na faculdade de psicologia.
    Eu amei a capa, e esse marcadores são um amorzinho.
    Beijoss, Alice
    www.blogmixbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá, primeiramente meus parabéns pela parceria! eu não conhecia o livro e nem a autora ainda e devo admitir que me encantei com sua resenha e fiquei hiper curiosa com o livro. Parece ser exatamente o tipo de obra que estou procurando para ler no momento e com certeza vou atrás para adquirir meu exemplar!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Gostei muito da resenha, muito bem escrita. Terminei de ler ontem, amei! é muito bom. Comecei ler de noite e conseguir dormir antes de terminar a leitura.

    Sucesso

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!