sexta-feira, 29 de setembro de 2017

[Resenha] A grande Ilusão - Harlan Coben


Olá, queridos leitores! Todo mundo bem? Na torcida para que estejam ótimos!

Para encerrar as atividades do #SetembroPolicial, venho trazer a resenha desse livro incrível, que com certeza foi a melhor leitura do mês. Harlan Coben me surpreendeu muito mesmo, esse se tornou meu livro favorito do autor, destronando Quando ela se foi.



Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Abalada com tudo que presenciou lá e sofrendo com Transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), ela tem que lidar com as noites de sono agitadas pelos flashbacks da guerra e com a morte do marido, Joe (relaxem que isso não é spoiler, já conta na sinopse). A problemática é acentuada quando Maya vê seu marido morto, vale ressaltar, brincando com a sua filha através da câmara de segurança que tem instalada em sua casa. 

Atordoada pelo fato, ela se pergunta se o marido pode mesmo estar vivo ou se tudo não passa de uma peça que a sua mente, cansada e atormentada, está pregando em si mesma. Analisando as duas opções ela chega as seguintes conclusões: (1) Quais motivos levariam Joe a fingir a própria morte? Certamente ele deve estar aprontando alguma pra cima dela. (2) Se tudo não passa de um produto da sua mente, está na hora de procurar ajuda. 

"Após eliminarmos o impossível, o que sobra, por mais improvável que seja, deve ser a verdade." 

Acontece que, com o passar dos dias, a ex-soldado vai descobrindo coisas da vida do marido e uma possível relação entre ele e a sua irmã, que também foi assassinada brutalmente. E se não bastasse, segredos da riquíssima família de Joe começam a cruzarem seu caminho, trazendo algo do passado para solucionar o mistério do presente. Teria a morte de Joe e de sua irmã alguma relação? Maya realmente conhecia o marido? Como descobrir segredos sombrios de uma família tão misteriosa, influente e poderosa como a de seu falecido esposo? Uma morte do passado poderia estar surtindo efeitos 15 anos depois?

"O fantasma da morte persegue você, Maya."

São essas e muitas outras perguntas cabulosas que rodam a cabeça da nossa protagonista e a fazem se embrenhar num intrincado mistério, que a cada página deixa o leitor de cabelo em pé. Isso se lhe sobrar algum cabelo na cabeça com as revelações que são feitas neste livro. Eu afirmo sem medo de errar que essa é a melhor trama já escrita por Harlan Coben. Vou explicar os motivos.

Primeiro: não existe trégua neste livro, é tiro, porrada e bomba o tempo inteiro. Revelação em cima de revelação e salve-se quem puder. O livro já começa com um momento tenso e segue com um ritmo eletrizante até o fim. Segundo: nada é o que parece, você acha que está descobrindo o que de fato aconteceu, mas aí o autor vai e te mostra que A GRANDE ILUSÃO, na verdade, é do leitor em achar que descobriria alguma coisa. É tudo muito surpreendente. HAJA CORAÇÃO!!! Terceiro: O FINAL, gente, O FINAL DESSE LIVRO!!! Dizer que eu fiquei muito surpresa é um terrível eufemismo. O final é brilhante e deixa você de queixo caído, bem digno de um filme.

"As mentiras não morrem nunca. Você até pode tentar sufocá-las, mas elas sempre encontram um jeito de voltar à vida."

A escrita do autor continua gostosa, fluida e muito cativante, não tenho o que reclamar. Um livro incrível, que me deixou de coração acelerado e com as mãos suando. Simplesmente não dá pra largar enquanto não se termina. Enfim, super recomendo. Deixem-se iludir por essa brilhante obra e se surpreendam com seu final inteligentíssimo. 

Isso é tudo, pessoal! Espero que vocês tenham gostado da dica e que possam seguir a recomendação. Um enorme beijo no coração de todos e até a próxima. <3

Nota: 5/5 + ♥

Mais informações

Ano: 2017
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Sinopse: Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Um dia, ela vê uma imagem impensável capturada pela câmera escondida em sua casa: a filha de 2 anos brincando com Joe, seu falecido marido, brutalmente assassinado duas semanas antes. 

Tentando manter a sanidade, Maya começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas.
Conforme os dias passam, ela percebe que não sabe mais em quem confiar, até que se vê diante da mais importante pergunta: é possível acreditar em tudo o que vemos com os próprios olhos, mesmo quando é algo que desejamos desesperadamente? 
Para encontrar a resposta, Maya precisará lidar com os segredos profundos e as mentiras de seu passado antes de encarar a inacreditável verdade sobre seu marido – e sobre si mesma.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!